Principais mudanças da Reforma da Previdência

A Reforma da Previdência pegou muitos de surpresa. Mesmo com várias informações divulgadas empregadores e empregados ficaram perdidos. Ninguém tinha muita certeza de quais eram as mudanças e o que restou foi um sentimento de insegurança.

A mudança foi planejada pelo governo federal para conter os gastos públicos. A previdência social estava quebrada e dificilmente conseguiria aguentar as próximas gerações de aposentados. Para garantir que nenhum trabalhador precisasse abrir mão de seus direitos surgiu a proposta de reformar a previdência. Boa parte das mudanças foi feita para otimizar o uso das aposentadorias. Estima-se que a nova proposta ajude a economizar cerca de R$450 milhões ao longo de 10 anos.

Hoje aprenderemos quais serão as principais mudanças relacionadas à previdência e como elas afetam cada tipo de trabalhador. Continue lendo para ver alterações relacionadas a tempo de contribuição, idade para aposentadoria, valores e outros. Você aprenderá tudo que precisa saber sobre a previdência.


Quem precisa ficar atento à reforma da Previdência

Principais mudanças da Reforma da Previdência

Nem todos serão afetados à reforma da Previdência. Trabalhadores acima dos 53 anos, para mulheres, e acima dos 55 anos, para homens, ainda não são afetados pelas novas regras.

Eles poderão se aposentar por tempo de contribuição conforme as regras antigas.

Trabalhadores que têm mais de 40 anos de idade estarão inseridos nas novas regras, mas em um sistema de transição.

A cada dois anos de contribuição será considerado um ano extra até que o trabalhador alcance a idade mínima exigida pela lei. Assim esses trabalhadores conseguem se aposentar sem necessariamente perder o benefício adquiridos com anos de contribuição.… Clique aqui para ler todas as informações

Leia Mais

Reforma da Previdência: veja as novas regras da aposentadoria

As contas do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS sempre foram uma preocupação do governo, e com o envelhecimento cada vez maior da população, estima-se que o débito possa chegar à estratosférica cifra de R$ 181,2 bilhões em 2017.

Pensando em equilibrar as contas, o a administração federal enviou uma proposta de Reforma da Previdência ao Congresso que tem causado muita controvérsia entre os trabalhadores, visto que, de uma maneira geral, os brasileiros se aposentariam mais tarde e receberiam uma contribuição menor.

A principal razão para que isso ocorra, ao se falar nas novas regras, é o fato de que a aposentadoria integral só seria liberada para os profissionais que comprovassem 49 anos de contribuição ao INSS.

Quem sem aposentar com um tempo inferior a esse, teria o direito de receber um valor proporcional, com um teto máximo de 76% do benefício, sendo que seria necessário ter no mínimo 25 anos de contribuição.

Vale lembrar, no entanto, que a proposta ainda precisa ser analisada pelo Congresso Nacional. Somente após ser apreciada e votada, saberemos quais serão os rumos da Previdência. A votação está prevista para o primeiro semestre de 2017.

Quando será possível se aposentar com a Reforma de Previdência?

Seguindo as regras propostas, ao se falar em benefício integral, ou seja, para o trabalhador ter direito a receber 100% da sua aposentadoria, seria preciso contribuir a partir dos 16 anos ininterruptamente para atingir a idade mínima necessária.

O cálculo utilizado também acaba deixando o valor da aposentadoria menor, pois a lei em vigor no país permite que sejam considerados 80% dos maiores salários para se chegar a um valor médio.… Clique aqui para ler todas as informações

Leia Mais