Quem tem direito a receber salário maternidade rural

Entenda como funcionam as regras do INSS e saiba quem pode receber o salário maternidade rural

Ter uma criança nova na família ou a interrupção de uma gravidez são momentos muito delicados para qualquer trabalhadora, inclusive a rural.

Nesses períodos, pode ser impossível desempenhar atividade profissional e, para respaldar as contribuintes, a previdência social oferece o salário maternidade rural.

Entenda aqui quem pode pedir, em que esse benefício difere da licença maternidade e como fazer a solicitação.


Quanto é o valor do salário maternidade rural?

Para descobrir o valor do benefício, é só a contribuinte multiplicar o salário mínimo por quatro, que é a quantidade de meses pelos quais o benefício é pago.

Porém, o salário maternidade rural acaba ficando um pouco acima, porque as mulheres recebem ainda o proporcional de décimo terceiro.

A pessoa que pede esse auxílio em 2019, por exemplo, ano em que o salário mínimo está em R$ 998,00 receberá o total de R$ 4.424,00.

Os quatro meses aqui mencionados são garantidos à mulher que pede o benefício por guarda judicial ou adoção ou nascimento do filho, mesmo que morto.

Já para as mulheres que sofrem aborto espontâneo, o salário maternidade rural é de apenas duas semanas.

Quem tem direito a receber salário maternidade rural


Quem tem direito a receber o salário maternidade rural

Basicamente, a previdência social oferece esse benefício às mulheres em seguintes condições:

  • Que tiveram um aborto espontâneo por razões variadas;
  • Que tiveram um filho biológico;
  • Que receberam a guarda de uma criança, seja por causa de problemas familiares ou porque a mãe passou pelos trâmites da adoção legal;
  • Quando o filho biológico nasce morto.
Clique aqui para ler todas as informações

Leia Mais

Como dar entrada no salário maternidade 2019

Está grávida ou está pensando em engravidar e já quer saber como dar entrada no salário maternidade 2019?

Pois então fique sabendo que quanto antes você correr atrás dessas coisas é melhor. Dessa forma, não precisa esperar o bebê quase nascer para começar a pensar sobre isso.

Não se esqueça de que você terá muitas coisas para pensar no final da gravidez, portanto não deixe que o salário maternidade seja uma delas.

Se está lendo este artigo, com certeza é porque já está procurando algumas informações sobre o assunto, não é mesmo? A boa notícia é que está no lugar certo!

Continue acompanhando este artigo até o final e descubra como dar entrada no salário maternidade 2019. Boa leitura.


Como funciona o salário maternidade?

Antes de entender como dar entrada no salário maternidade, é necessário saber um pouco mais a respeito desse benefício de caráter previdenciário oferecido para as mulheres que estão prestes a ter um bebê.

Isso porque, como todo mundo já sabe, as mães têm o direito de se afastarem do trabalho nos estágios finais da gravidez ou logo após o parto, depende de cada caso em específico.

Sendo assim, elas ficam afastadas, mas continuam recebendo o salário durante esse tempo. Para ser mais específico, essa remuneração é assegurada para as grávidas 28 dias antes e 92 dias depois do parto.

O principal objetivo desse benefício oferecido pela Previdência Social é, portanto, manter a renda das mulheres que precisam se afastar do serviço por um período por causa do nascimento da criança.… Clique aqui para ler todas as informações

Leia Mais

Como receber o salário-maternidade do INSS

Todas as mulheres que fazem as suas contribuições regularmente para o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) têm o direito garantido por lei de receber o salário-maternidade quando se tornam mães. Essa norma vale tanto para as empregadas de carteira assinada, como também para aquelas que conseguem empregos temporários e terceirizados, além dos autônomos e das empregadas domésticas.

Se você tem dúvidas sobre como funciona o salário-maternidade do INSS, confira as nossas orientações e veja as regras para receber o benefício.

Regras do salário-maternidade

receber-salario-maternidade

Também conhecido como licença-maternidade, o salário-maternidade é basicamente o salário mensal que a profissional recebia antes de dar à luz, no caso daquelas profissionais de carteira assinada. Até mesmo as donas de casa e estudantes podem receber esse salário, desde que tenham contribuído com a previdência por no mínimo 10 meses, considerado o tempo de carência.

No caso dessas contribuições avulsas, o salário a ser recebido deverá ser compatível sempre com o valor pago. Por exemplo, se a contribuição feita for referente a um salário mínimo, o salário-maternidade será desse salário mínimo, e o mesmo vale para os outros valores. É importante esclarecer que as mulheres que tiveram um bebê natimorto, ou que sofreram um aborto espontâneo, também têm direito a receber o salário-maternidade.

O que talvez poucas saibam é que aquelas mães que adotam uma criança, ou que estejam com a guarda de uma criança em processo de adoção, também têm o direito de receber esse benefício. Neste caso, a licença é considerada familiar, ou seja, somente um dos adotantes tem direito a receber o salário-maternidade, sendo que vale tanto para a adoção de pessoas solteiras, como também de casais homoafetivos ou heterossexuais.… Clique aqui para ler todas as informações

Leia Mais